top of page
  • Christian Wolff

Efeito dos atributos da paisagem nos mico-leão-da-cara-dourada



No final de 2023, Teixeira et al. publicaram um artigo sobre os efeitos das características da paisagem na distribuição dos mico-leão-da-cara-dourada. O artigo foi publicado no American Journal of Primatology e mostra como a preservação das cabrucas tradicionais é importante para a sobrevivência a longo prazo dos micos-leões. A área de distribuição original dos mico-leãoda-cara-dourada está agora dividida em duas partes devido à fragmentação contínua e à modificação humana. Na parte leste da área de distribuição, as cabrucas são o tipo predominante de paisagem. É também onde 91% dos micos-leões foram registrados. Na parte ocidental da área de distribuição original, foram registrados 9% dos habitats realizados. Esses também são altamente isolados. O pastoreio de gado e a agricultura tornam essa área inadequada para os micos-leões.



Distribuição dos fragmentos vistoriados através da técnica de playback ao longo da área de estudo. Em azul – Fragmento positivo para a ocorrência de L. chrysomelas. Em preto – Fragmento negativo para a ocorrência de L. chrysomelas. Dados coletados entre junho de 2018 e março de 2022.

Apesar de sua capacidade de sobreviver em habitats modificados pelo homem, como florestas secundárias e cabrucas, o mico-leão-da-cara-dourada é muito sensível à degradação do habitat. Três elementos-chave da mudança de paisagem foram identificados como as principais causas do declínio do número da população.


  • A fragmentação contínua dos habitats (redução da conectividade funcional). Os micos-leões são capazes de atravessar lacunas de habitat, assumindo lacunas com largura máxima de 60 a 120 m. Isso significa que um habitat sem lacunas não precisa necessariamente existir para funcionar como um habitat.

  • Uma redução no tamanho do núcleo dos habitats - Isso leva a um aumento nos efeitos de borda, o que aumenta a mortalidade de árvores antigas e, portanto, grandes, e tem um efeito negativo na disponibilidade de recursos alimentares para os micos-leões. O tamanho mínimo de um habitat central é de 5.000 m. Muitas espécies de árvores nativas, geralmente de crescimento lento, do estágio clímax são necessárias para osmicos-leões como fontes de alimento e locais para dormir. Em Cabrucas, elas geralmente funcionam como árvores de sombra para o cacau.

  • As áreas florestais, como florestas secundárias e cabrucas, estão sendo substituídas como o principal elemento da paisagem por usos agrícolas e florestais. Como resultado, os habitats disponíveis para os micos-leões estão diminuindo. Além da criação de gado, essas plantações são principalmente de borracha, eucalipto e café. Embora "florestados", esses habitats são inadequados para os micos-leões e muitas outras espécies de animais nativos, pois são, em sua maioria, monoculturas que quase não oferecem recursos alimentares e têm biodiversidade muito baixa.


O registro de uma população de mico-leão-da-cara-dourada na mata de cipó, a transição da Mata Atlântica para o bioma Caatinga, é surpreendente. Essa área está localizada muito a oeste de todos os outros habitats. Essa área é mais seca do que todos os outros habitats; os recursos alimentares típicos (árvores frutíferas e bromélias) presentes nas cabrucas e em outros fragmentos florestais são severamente limitados aqui e podem restringir a sobrevivência em longo prazo. Não se sabe ao certo o tamanho da população e há quanto tempo ela existe nesse fragmento. Nenhum micos-leões foi registrado aqui em pesquisas anteriores. A 860 m.a.s.l., a altitude do habitat também é única e levanta a questão de se a altitude é um fator limitante na área de distribuição original. Em vista da destruição contínua do habitat devido a atividades antropogênicas, os fragmentos florestais e as cabrucas em altitudes mais elevadas podem servir como refúgios e ser considerados como áreas protegidas em potencial. A área de distribuição original abrange altitudes de até 1.100 m, que são bastante inadequadas para a agricultura e a criação de pastagens. No entanto, são necessárias mais pesquisas.

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page