top of page
  • Christian Wolff

Sagui-de-wied



Uma segunda espécie de saguim encontrada na Fazenda Bom Pastor é o Sagui-de-wied (Callithrix kuhlii). Essa espécie é encontrada com frequência em nossa área de projeto. No entanto, ao contrário dos mico-leãoda-cara-dourada, sua população não está ameaçada. A foto acima foi tirada diretamente na varanda de nossa casa principal, nos fundos da qual começa a cabruca da fazenda. Também pudemos observar os Sagui-de-wied na Fazenda Julia. Semelhante aos saguis de cabeça dourada, essa espécie é diurna e consegue sobreviver em habitats influenciados e utilizados por humanos, como florestas secundárias e cabrucas. Sua área de distribuição no sul da Bahia também é quase idêntica. Os grupos de ambas as espécies de saguis costumam passar o dia juntos em busca de alimento. Devido às suas diferentes preferências alimentares, eles não competem por comida e, portanto, não apresentam comportamento territorial. No entanto, a maneira como forrageiam nas copas das árvores de florestas secundárias e cabrucas é idêntica, o que os torna parceiros perfeitos. A vantagem de forragear juntos está no alerta mútuo contra predadores comuns. Muitos pares de olhos enxergam mais perigos em potencial, especialmente aves de rapina e cobras, muitas das quais são especializadas em caçar nas copas das árvores, onde os Sagui-de-wied também passam quase todo o tempo. Como os mico-leãoda-cara-dourada, eles só vêm ao chão quando isso é inevitável. Os mico-leãoda-cara-dourada apresentam um comportamento territorial acentuado em relação a grupos estrangeiros e o defendem em alto e bom som com os chamados "chamados longos".



2 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page